quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Key Point dos 50%

A análise do mercado nesse post foi exclusivamente embasada no price action mais recente do índice Bovespa. De propósito deixei de lado a avaliação dos indicadores de sentimento, valuation e intermaket relationship.

50% é uma fração mágica para os adeptos da AT (análise gráfica) e o número obtido é um key point. De tanto eu observar reações inexplicáveis nesses níveis, eu nunca deixei de observar o comportamento nesses pontos de um índice representativo de um mercado. Nas tendências de alta esse nível oferece resistência e nas tendências de baixa oferece suporte aos preços.

A máxima histórica intradia do Bovespa foi registrada no dia 29 de maio de 2008 no nível de 73920 pontos. Divida por 2 e temos 36960 pontos, portanto um suporte técnico para o índice Bovespa.

Ontem, dia 08 de outubro, o volume financeiro (normalizado) negociado na bolsa de valores de São Paulo foi recorde na história. Nesse dia foi assinalado um Dia de Dissensão, um DD, cuja importância foi realçada pela magnitude do volume.

O gráfico diário abaixo do índice Bovespa desde o início de 2008 mostra os DD, calculados automaticamente por um software, identificados por uma seta azul descendente.


Fonte: KB (clique no gráfico para ampliá-lo)

DD significa resistência ao movimento em curso. Imagine você em um pântano, fazendo uma força danada para andar e não consegue. Não consegue devido à resistência imposta pelo atrito, por uma força contrária. Um DD é registrado quando há uma enorme discordância entre grandes players, aqueles capazes de impor tendências.

A mínima intradia em 08 de outubro, o dia do DD, foi 37,6 K, apenas uma fração acima do key point dos 50% em 36,96 K. De um lado tivemos um exército bullish, além dos atraídos pela mágica desse número e de outro uma turma respeitável com visão bearish. É de meu conhecimento que existe uma turma de gestores tidos como notáveis que julgam os preços das ações atraentes nos atuais níveis e, decerto, que participaram dessa batalha.

Uma vez registrado um DD, o price action será bullish se no pregão seguinte a máxima do DD for superada e bearish se a mínima for violada. Os extremos do DD em 08 de outubro foram 40,44 K e 37,6 K.

O índice Bovespa bem que tentou hoje, dia 09 de outubro, romper para cima e chegou a atingir 40,48 K, mas fechou em 37,08 K, portanto, 540 pontos abaixo da mínima do DD. É um mau presságio, mas ainda não é conclusivo sob o aspecto exclusivo do price action.

Se amanhã esse quadro não mudar até o fechamento, o sinal será muito bearish, pois teria mostrado que os grandes players com visão pessimista venceram a batalha e que alguns perdedores de peso irão acionar estopes institucionais, além do exército de adeptos da AT, que dariam um novo impulso ao movimento de baixa.

14 comentários:

Fact Finder disse...

Kay bee, os adeptos "puros" dos retracements de 50% em R$ respondem por fração ínfima do giro. Eu nem levo a sério essa turma.

Fact Finder disse...

A propósito...o pickup no volume talvez encontre mais explicação nos níveis de suporte no chart dolarizado como sugerido na minha postagem anterior.

Anônimo disse...

Diante do tamanho do pânico na matriz pode não significar muita coisa, embora no passado tenha significado. Estou me referindo à finalmente (demorou pacas!) sobrevenda nos índices yankees.

Aqui, por outro lado, o Ibovespa quase na sobrevenda (21%) e blue chips recusando-se a romper (pelo menos hoje!) seus fundos anteriores. Em verdade, das 10 mais líquidas, 3 delas fecharam abaixo do fechamento de ontem mas acima do fundo recente e 7 delas siquer fecharam abaixo do fechamento de ontem.

Dessas 10 mais líquidas, 4 na sobrevenda e 6 ainda não, quase lá.

Destaque para o canal dobrado do Ibovespa, atingido hoje.

Vide meu bloguinho:

http://ssmarca.blogspot.com/ ou
http://www. ssmarca.blogspot.com/

Embora todos os suportes perdidos pelos índices yankees pareçam feitos de pluma, chegaram na sobrevenda em regiões importantes, ainda que do ponto de vista da memória dos players seja algo bastante subjetivo.

Se esse foi o susto final antes de um repique somente saberemos na terça-feira, pois segunda é feriado na matriz, restando amanhã, sexta. Segunda só aqui com os ratos no comando e vencimento BMF.

Eu só sei que a gasolina da baixa parece gasolina podium e se o mercado perder esta oportunidade de quebrar a inércia baixista, quem vai entrar em pânico sou eu.

Tomara que meus estopes das compras efetuadas ontem não se evaporem como álcool isopropílico.

Eu fecho com o KB: qualquer fechamento abaixo do último fundo, pelo menos nas 3 ações encarteiradas seria um péssimo sinal.

É mermão, não ía ser fácil mesmo não, mas é o custo da agressividade, pois, dada a violência da baixa, qualquer reação tende também a ser bastante explosiva, ainda que fogo de palha.

Sei lá!

smarca disse...

Como anônimo?
Que foi que eu fiz?
Teste ...

KB disse...

Fact

No começo de junho de 2001, não sei se você operava mercados nessa época, eu shortei o índice futuro e carreguei essa operação até o dia 14 de setembro daquele ano, sem um giro sequer.

Todo o fórum financeiro do qual eu participava é testemunha, o Bov pelo menos é, assistiu ao vivo e a cores o exato momento de quando eu abri o short e o exato momento de quando eu zerei.

Zerei no dia do low, só isso. Um short para entrar em um livro-texto.

Zerei nesse ponto porque 19000 x 50% = 9500 pontos.

Para lembrar, 19.000 foi o all-time high anterior, o recorde histórico anterior.


KB

KB disse...

Correçaõ, onde se lê :

"todo o fórum financeiro do qual eu participava é testemunha, o Bov pelo menos é,..."

leia-se:

"todo o fórum financeiro do qual eu participava é testemunha, o BOB pelo menos é,..."

KB

Anônimo disse...

Kb: achei interessante um artigo
O que fazer nesta crise,de Stephen Kanitz no Blog
http://estrategiaemercado.blogspot.com/
O que fazer nesta crise?. Como Vc
é mais entendido nesses assuntos
que tal dar uma olhadinha e
comentar pra nós?
Abs
Austral

KB disse...

http://estrategiaemercado.blogspot.com/

Tem um viés ideológico danado nesse artigo.
Ideologia é a lente pela qual nós enxergamos a realidade.
Difícil achar duas lentes iguais.

Passarei nessa.

KB

Fact Finder disse...

1. S., suportes muito fortes foram rompidos, principalmente no setor de energia. O dead-cat bounce teria que vir ter vindo ontem ou hoje. Como o KB mencionou, agora teremos nova leva de vendedores.

2. KB, agora que percebi você fala em metade da pontuação a partir do topo. E não em retracement de 50% do movimento anterior. Essa abordagem é nova. Nunca vi. :)
Bueno, SPX chega fácil nos 800.

Fact Finder disse...

Li o artigo do Kanitz. É bem o estilão dele. Difícil até dizer que há ideologia nesse conteúdo. Ter-se-ia que saber primeiro se não há interesse pessoal isso sim...

smarca disse...

Mas será possível isso?

Tchan, tchan, tchan, tchan ...

Nesse caso estope na bonequinha!

Só não pode vir gapão senão eu mifu!

Gapão pra baixo, bem dizendo.

Pra cima pode, hehehe.

smarca disse...

Ou é um baita violino ou eu mifu.
Mas faz parte pois, como o próprio nome diz, é renda variável.
Senão seria renda fixa, poupança, etc.
Segunda-feira é feriado nos EUA e o Ibovespa estará sozinho, somente os ratos.
Qualquer atitude que eu venha a tomar será na segunda ou na terça, portanto.
Dedos cruzados ainda, mais do que nunca, hahaha.

smarca disse...

O martelo no Dow Jones Industrial, como exemplo, é o típico martelo que não deve ser desprezado.

Sobrevenda, regiões de suportes importantíssimos talvez não perdidos de fato e volume.

Certamente qualquer atitude de minha parte vai ficar para terça-feira próxima, após o feriado yankee.

Como a baixa foi violenta, movida a gasolina de alta octanagem, qualquer correção tende a ser rápida e literalmente explosiva, se for.

Acho que não mifu não.

A ver.

Bom final de semana a todos!

smarca disse...

Certamente não!

Comentei a algum tempo atrás (detesto esse negócio de eu comentei, eu disse, mas não há outra forma de dizer) que o Dow, tomando-o como exemplo desce a ladeira faz 1 ano quase, sem refresco.

Suponhamos, apenas suposição, que tenha feito as ondas 1, 2, 1.1, 1.2 e 1.3 neste processo.

Estaria iniciando agora a onda 4 do ciclo maior.

E se as 3 primeiras ondas levaram quase 1 ano, não seria proporcional esperar que a 4, teoricamente em curso, se esgotasse em menos de 1 ou 2 meses.

Foi isso o que comentei algum tempo atrás, não me lembro se em alguma mensagem no blog do Fact ou aqui.

Me lembro apenas da resposta que obtive, mas isso não vem ao caso agora.

É mais ou menos isso, não é em linha reta, mas também não deve ser até "amanhã".

Talvez, vejam bem, talvez seja até o final do ano agora, pensando não no famoso "ralli" natalino, mas na proporcionalidade dos ciclos.

Se coincidem seria mera coincidência.

Acompanhando de perto pois o mar não está pra peixe não e a gangorra tem sido violenta nestes últimos tempos.

Ahhh ... em tempo, se a queda foi extremamente violenta (vide uma mensagem do KB postada hoje), natural também que a reação também o seja.

Sempre foi assim e não vejo porque dessa vez, sob a exclusiva ótica da AT tradicional e caipira que utilizo, seria diferente.

Sucesso à todos!