terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Se Souber Usar é um Excelente Indicador de Sentimento

The Gartman Letter é uma dessas antigas newsletters, lida e comentada por muitos, inclusive por John Mauldin que, na minha opinião, é um dos analistas mais equilibrados que eu leio.

Sobre a volatilidade foi escrito na carta de ontem o seguinte: “As markets return to the mean, so too shall volatility, and sooner rather than later, the average daily range shall move back toward 1-2% where it belongs. For that, we shall be grateful.. truly.”


Fonte: VenablePark / Gartman (clique na imagem para ampliá-la)

Tradução: “Assim que o mercado retornar à média, o mesmo acontecerá com a volatilidade (histórica), e cedo ou tarde, mais cedo do que tarde, retornará à média do intervalo diário entre 1 e 2% aa”.

Conforme se pode observar no gráfico acima, a volatilidade histórica está acima inclusive do nível atingido em 1929.

Que um dia a volatilidade retornará à média é a mesma coisa que dizer o dia alterna com a noite. Nada acrescenta ao seu subscritor, que paga caro por sinal. O que faltou nessa observação de Gartman é o que governa a volatilidade e, a partir daí, analisar quando as causas da alta volatilidade irão perder força.

Cada vez eu me convenço que quase ninguém entende volatilidade, quer seja a histórica, quer seja a implícita (Vix). Muito melhor assim, pois cada vez mais esse parâmetro sobe no ranking entre os meus indicadores preferidos.

Conforme eu já enfatizei nesse espaço, o Vix não deve ser analisado de maneira absoluta em hipótese alguma. Deve ser analisado relativamente, ou seja, se está muito acima ou abaixo de um modelo baseado nas variáveis que governam a volatilidade.

Se o Vix estiver acima, então o medo está presente, sendo bom para a compra. Se estiver abaixo, a complacência sinaliza a venda. Pela minha experiência o Vix nunca deve ser analisado isoladamente, mas como um critério subsidiário, ou seja, como um complemento.

O leitor deve estar se perguntando. Que p$$%#&* de modelo é esse! Posso lhe assegurar que quem leu com lupa textos anteriores já tem algumas pistas para montá-lo. Quem ainda não sacou que troque as lentes.

11 comentários:

Anônimo disse...

Prezado KB..

Tudo bem... você tem um modelo para avaliação da volatilidade a partir das circusntâncias que influenciam a dita... e ele subsidia suas decisões...e você não quer entregar o ouro que... quando tornar-se conhecido perderá... de certa forma... a força premonitória...

Mas daí dizer que os comentários que vc fez são suficientes para vislumbrar como esse modelo é parametrizado... sinceramente... não dá ...

De certa forma... quase tudo são expectativas... treasuries...PMI.. índice de confiança... esses dados todos temos acesso.. mas vc sempre fala no indicador dos traders de opções e esse é sempre superior ao VIX que a CBOE informa..

Então... para com isso de dizer que tem que mudar as lentes.. isso é quase o gnosticismo... alguns iniciados apenas tem acesso ao segredo que rege a volatilidade..

Grande ABS... e continuo acompanhando e aprendendo..

Carlos Magno disse...

Com o apanhado de informações no TIB e correndo riscos de errar, creio que a volatilidade é influenciada pela desconfiança, refletida no risco, nos spreads, nos high-yelds, no interbancário, etc.
A questão é como casar isso com a Vix (dosagem, pesos) para chegar a um parâmetro.
Creio que para isso é necessário dados estatísticos e correlações com o comportamento dos mercados.
Demanda tempo e conhecimento.

aguia disse...

Mestre KB:

tem um S.O.S. na sua i-mail box e pelo jeito, parece
ser realmente coisa URGENTE: acho que deve atender
o cara imediatamente, meus recursos não bastaram!

é SÉRIO!!!

Anônimo disse...

Prezado KB
Relendo meu comentário... especialmente a parte final (gnosticismo)... creio que fui bastante deselegante...
Peço, humildemente, minhas desculpas... creio que tudo o que eu aprendi até aqui com você... não me permite tal comportamento...

Felicidade

aguia disse...

KB:

...já passa da hora!!!

e-mail S.O.S. p/ vc!!!

aguia

KB disse...

Anônimo

Deselegante é a palavra mais soft para descrever o teu 1° comentário, mas não me surpreende, pois eu não nasci ontem e conheço bem a natureza humana.

Esse teu comportamento revela o da média das pessoas. Exige todos os direitos, mas as obrigações ficam para terceiros, não importa os custos.

O 2° aliviou, mas não foi suficiente para reforçar a minha idéia de encerrar a minha participação no TiB exatamente no dia 6 de setembro de 2009 (leia o meu perfil, pois isso não é nenhuma novidade), pois dessa praia eu já cheguei à conclusão de que eu não vou obter nada em troca.

E só tenho mantido esse compromisso em respeito aos 3 outros colaboradores.

100 palmadas na bundinha.

E hoje estou de bom humor.

KB

Fact Finder disse...

Kay bee, um livro chamado "Previsivelmente Irrational" justifica com boa argumentação por que a maioria das pessoas só valoriza e tem em boa conta serviços e conteúdos que sejam PAGOS.

aguia disse...

para mim, velho sarda; tipo assim, um sobrevivente;

não é vez primeira que tem gente jogando anzol:

quem? por quê; porquê e pra quê?

ora gente, é tão Simples:

pra pescar, uái.

...quá.

Anônimo disse...

Fonte: yahoo noticias

Bovespa: pessoa física supera investidor estrangeiro
Ter, 2 Dez, 20h17

Os investidores pessoa física superaram os estrangeiros no mês de novembro. Essa é a primeira vez que isso acontece neste ano. As informações são da BM&FBovespa.


As pessoas físicas ampliaram sua participação em 4,3 pontos porcentuais em comparação a outubro, para 34,0% do giro financeiro da Bolsa em novembro, enquanto os estrangeiros encolheram no período de 36,9% para 33,5%. A fatia de 34,0% atingido pelas pessoas físicas é a maior registrada desde 1994 (último dado disponível), segundo a Bolsa.


A redução da fatia do capital externo reflete a aversão ao risco dos investidores internacionais, que liquidaram suas posições em mercados emergentes como o Brasil para cobrir perdas em seus países de origem ou então fugir para ativos considerados mais seguros, como títulos públicos americanos. Entre setembro e novembro, com o recrudescimento da crise financeira internacional, os estrangeiros sacaram R$ 7,655 bilhões da bolsa paulista.


Os investidores institucionais, como fundos de pensão, também perderam participação. Eles encolheram 0,60 ponto porcentual entre outubro e novembro, para 23,8%. As empresas aumentaram de 2,9% para 3,1%, enquanto as instituições financeiras caíram de 6,0% para 5,4% no período.

-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-

será que a vaca vai ou ja foi
pro brejo???

Austral

Anônimo disse...

Prezado KB
Bad to worse??
ab
Austral.

-.-.-.-.-.-.-
Fonte: Yahoo Finances


Ouro sobe 3,44% na BM&F-Bovespa
Ter, 2 Dez, 21h49


São Paulo, 2 dez (EFE).- O grama do ouro negociado na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&F-Bovespa) fechou hoje com uma alta de 3,44%, cotado a R$ 60.

Fechamento Fechamento Anterior.

R$ 60 R$ 58.

Fonte: BM&F-Bovespa. EFE wgm/sc |Q:ECO:pt-BR:04008024:Economia, negócios e finanças:Macroeconomia:Mercado de matérias-primas ECO:pt-BR:04009002:Economia, negócios e finanças:Mercados e bolsas:Metais ECO:pt-BR:04012002:Economia, negócios e finanças:Metais e minerais:Metais nobres|

aguia disse...

...

...gold
will be
good...

...