segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

PMI EUA Novembro

Apesar do setor industrial representar menos de 10% do Pib dos EUA, a sua característica altamente cíclica torna os seus indicadores mais sensíveis do que os do setor de Serviços e, portanto, com um lead time superior.


Fonte: ISM (clique na imagem para ampliá-la)

PMI Composto (Composite) caiu de 38,9% em outubro para 36,2% em novembro, o menor desde maio de 1982. Segundo o sítio da Bloomberg o consenso era de 38,4% contra os 36,2%, portanto, abaixo do esperado. São as surpresas os eventos que movem os mercados.

O componente Produção (Output) de 34,1% para 31,5%, o menor desde maio de 1980. Novas Ordens de Fábrica (New Orders), o mais forward looking dos componentes do PMI, de 32,2% para 27,9%, o menor desde junho de 1980 e Importações de 41,0% para 37,5% em novembro, o menor desde outubro de 1989 quando começou a série desse componente.

O componente Importações é muito importante, pois dá uma idéia do pulso do comércio internacional em vista da magnitude dos números da economia norte-americana. Em entrevista no Estadão no último domingo, Michael Pettis lembrou muito bem que na depressão de 1929 os países com os maiores saldos comerciais foram os que mais sofreram, entre os quais os EUA. Quais os países que assumiram esse papel nos dias atuais?

6 comentários:

aguia disse...

E já triste...dizia Confúcio:

'Nada se Pode contra a Tsú;
a Tsú, ela sim, Phode tudo'.

(se êle não disse...deveria)

Psycho disse...

Só uma pequena correção: o anterior era 38.9, a previsão 37 e veio 36.2.

Abs!

KB disse...

Não entendi exatamente a tua observação Psyche, pois chequei os dados que eu divulguei e conclui que estão corretos.

A única diferença esteve no consenso que segundo você era de 37% e segundo eu informei era de 38,4%.

Voltei ao sítio da Bloomberg e colei essa informação abaixo:

Colagem do sítio da Bloomberg:
ISM Mfg Index - Level
Consensus 38.4
Actual 36.2

Portanto, ou eu estou certo e você errado ou houve diferença entre o consenso informado no sítio da Bloomberg (de onde obtive a informação) e no terminal da Bloomberg, que eu sei que você usa.

Deve ser isso. Certo?

Anyway, obrigado pelo comentário. Vê-se que você está atento.

Bons trades.

Abs

Anônimo disse...

KB

Apos todos os PMI, tabom faltou alguns outros e a conclusao geral?

Muito bom por sinal!

abs

obs:
Na sua opiniao, qual a saida para a economia americana em Crise?
(main street, walt street e quanto tempo).

desculpe nao resisti

cara

KB disse...

Anônimo

Apresentei o PMI de 80% da economia mundial e ficou faltando algum? :)

Receita? A cagada já foi feita, que consistiu na permissão de uma alavancagem recorde na civilização, até onde eu conheço de História. Obra de Greenspan, Rubin, Larry Summers e, pensando bem, todo o mundo tem culpa no cartório, pois durante a festa quem levantou o problema foi simplesmente excomungado.

A deselavancagem acontecerá de um jeito ou de outro. Guarde isso na memória. Alavancagem (dívida) fica no passivo e corresponde a um ativo. Conequentemente, a desalavancagem significará pressão baixista sobre os preços, pois ele terá que sumir do lado esquerdo do balanço!

Receita? Keynes propôs um perigoso receituário aos Tesouros, pois serviu de uma grande desculpa para gastos irresponsáveis, e sendo governos, serão sempre ineficientes.

O coitado do Keynes levou a culpa nessa e olha que quando propôs essa receita vivia-se o padrão ouro, muito diferente dos tempos atuais. Mas a desculpa foi rapidamente manipulada pelos governos.

No entanto, diante das circunstâncias, eu tenho que me render a esse horrendo receituário, mas com menos sem- vergonhice como vimos no caso do Citibank.

KB disse...

Ah! cacildis, conclusão geral? Todos os PMIs, sem excessão, estão em cliff diving mode cara, sem luz no final do túnel.

Xá alguns leading estabilizarem para então pensar em botar a mão no bolso, mas ainda não é o caso.

abs