sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

E o Bailout das Montadoras?

É, pelo jeito o lobby dos banksters é bem mais forte do que o das montadoras de veículos.

Alertado pelo Calculated Risk, a Chrysler, cujo principal acionista é o private equity Cerberus Capital Management LP, se prepara aparentemente, segundo o WSJ, para a concordata ao contratar um famoso escritório de advocacia especializado.

Tem um texto no TiB, postado semanas atrás, onde eu divulguei alguns dados (fonte: JP Morgan) sobre o impacto de um desmanche do setor. Empregos diretamente e indiretamente superiores a 3 milhões de pessoas, o setor que mais faz propaganda e por ai a fora.

4 comentários:

Seagull disse...

Caro KB,

Ainda não duvido de uma fusão no setor para salvamento de postos de emprego. O que estão fazendo é chantagem, mas o congresso não vai segurar este ônus sozinho, como querem induzir à opinião pública.

Por mais arrogantes e dissimulados que sejam (depois dos jatinhos, agora vão "esmolar" de carros híbridos, rs), os executivos das montadoras estão tentando de todas as formas liberar o dinheiro e, perto do montante que estão gastando com os bancos, 34 bi é fichinha (nada azuis).

E pelo rally deste final de sessão já deve ter gente sabendo...

Abs ^v^

AGMM - American General Multi Motors!

Anônimo disse...

No Brasil,
as montadoras/revendedoras estão com um encalhe de 300.000 veículos, algo em torno de $12/$15 bi de reais.

Minha conclusão: U$34 bi para salvar as americanas é muito pouco !

Timbuka

Carlos Magno disse...

Off Topic - O petróleo estava acima de 100 e olho gordo cresceu em cima.
Falaram em mudar regime de exploração, licitação, aumentar royalties.
Aí derreteu. Pré-sal tem custo de exploração mais caro, e talvez não seja viável com o preço atual.
Imagina uma licitação dessas reservas em julho? No topo!
Mas a vontade de voltar aos tempos do "petróleo é nosso", com os interesses por trás dos "olhos gordos", impediram de viabilizar isso.
Naquelas épocas diziam, que o pré-sal era viável com barril acima de 60-80 (não sei qual referência, pois tem WTI, Brent, Opep, etc).
E tem o detalhe que falavam em determinar o modelo de exploração, para começar efetivamente a explorar, alguns anos depois.
E o que vemos agora, é a Petrobras concorrendo com mutuários e obras de saneamento, pelos recursos da Caixa.

Psycho disse...

Tenho um amigo do juridico da GM aqui que me confirmou que a última bóia de salvação é a reestruturação societária em andamento do grupo, a fim de tornar-se uma holding financeira e poder pegar sua lasca no baillout bancario. Aguardemos.