quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Pindorespa - A Bolsa de Valores de Pindorama

O circuit breaker vigente na Pindorespa é uma grande excrescência. Pra quem ainda não sabe o processo mais brando é deflagrado quando o benchmark da bolsa apresenta queda de 10%. É o tempo suficiente para que o Diretor de Pregão repreenda o mercado:

"Mercado mauzinho, não caia tanto para não fazer mal às pessoazinhas que colocam seu dinheirinho contado na bolsa. Tá bom?"

Procedimento completamente inútil, já que os pregões na NYSE, AMEX, etc. continuam em andamento, inclusive com negociação dos ADRs de empresas brasileiras.

Essa excrescência deve ser ainda resquício do patrimonialismo, enraizado na cultura de Pindorama. E la nave va.

3 comentários:

Samuel Ramos disse...

Estivesse o Getulião no comando de Pindorama, pegava um vôo até NY, amarrava o cavalo na frente do touro da Rua do Muro e, de relhador na mão, mandava fechar tudo.

Mas o atual, bom, desde que não fechem o bar tá tudo em casa.
hahaha

M disse...

Pior é o descasamento entre o mercado futuro e o mercado a vista. Enquanto o mercado a vista cai após o circuit breaker o mercado futuro fica travado obrigando quem quer se proteger a vender as ações.

Fact Finder disse...

É tanta escrotidão que a gente nem lembra de tudo...
E a meia-hora adicional que rola após as 17hs por causa da parada causada pelo CB? hehehe