sexta-feira, 20 de março de 2009

Love over Gold?

Há tempos atrás, para cada dolar emitido pelo BEP, conhecido também como Money Factory - a casa da moeda americana, uma quantidade equivalente em ouro era guardada como reserva de lastro na colocação de mais dinheiro na economia. Hoje isto virou lenda...

O dolar, embora ainda seja uma referência de valor nas transações internacionais, perdeu muito de sua credibilidade com a expansão desenfreada da base monetária, e do déficit, nos EUA, mas ainda baliza grande parte dos negócios além das fronteiras yankees.

Agora, o governo de Obama anuncia a intenção de recomprar U$300 bilhões em Treasuries. Os atuais maiores detentores estrangeiros desses títulos são, pela ordem, China, Japão, os países exportadores de petróleo, bancos do Caribe (paraísos fiscais?) e, em quinto lugar nesta "honrosa" lista, o Brasil!!!

Enfim, será que o amor ao dolar vai ficar acima da segurança nas barras de ouro? A commodity foi, voltou, e já está perto de mil...


Tudo pela pátria! Love over gold! ^v^

3 comentários:

Anônimo disse...

Com o intuito de enriquecer essa discussão você sabe qual era a relação cotação versus custo médio de produção do níquel, cobre (como exemplo) no pico das respectivas bolhas? Qual seria essa relação atual para o ouro?

Leo disse...

caro pássaro

Esses dias recebi um relatório recomendando comprar ouro pois haveria uma expectativa de mercado de que ele chegasse a USD 3k. No mercado de moedas, quando se fala nesses montantes do tamanho de países, qualquer movimento grande faz uma pressão gigantesca... no caso do ouro pra cima, mas quem alguém sabe qual o coeficiente de elasticidade desse metal? Fato é que uma hora o que parecia ser um refúgio vai arder como o inferno... pV/T = constante

Troque p de pressão por p de preço, e veja onde isso vai acabar...

Sea disse...

Eu ainda penso que commodities como minério, ouro, cobre, níquel e até o petróleo, não enchem a barriga de ninguém.

Se a água ou ar respirável fossem mercadorias...

Portanto, em tempos de crise, o que é indispensável ao mundo, além disso, para a sobrevivência da espécie humana é comida!

Eu, particularmente, investiria nela em quem se dispõe a produzí-la e armazená-la, para distribuir à população do planeta na hora da fome.

O ouro pode ser uma reserva de valor? Sim! Mas o que fazer com ele além de jóias.

Desculpem pelo pensamento simplório e exageradamente linear.

Mas é...

Abs ^v^