terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Chorar ou rir?

O ex-presidente Lula se reuniu quatro vezes, no exercício do mandato, com o ditador líbio Muamar Khadafi. A última foi descrita assim pelo jornal O Estado de S. Paulo (síntese):



Lula ataca mídia e chama Kadafi de ”amigo e irmão”

Único convidado a comparecer à Cúpula Africana, ele diz que consolidar democracia é ”processo evolutivo”

02 de julho de 2009 | 0h 00

Único convidado de honra presente à Cúpula da União Africana, aberta ontem, em Sirte, na Líbia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva responsabilizou os países industrializados pela crise do sistema financeiro e pelo “caráter perverso da ordem internacional”. O discurso, aplaudido por chefes de Estado e de governo e por líderes tribais africanos, foi sucedido por críticas à imprensa pelo que considerou “preconceito premeditado” por sua proximidade com ditadores da região.

Lula começou seu discurso dizendo a Kadafi: “Meu amigo, meu irmão e líder”. Logo de início, o presidente elogiou “a persistência e a visão de ganhos cumulativos que norteia os líderes africanos” e ressaltou que “consolidar a democracia é um processo evolutivo”.

Minutos depois, em entrevista a jornalistas brasileiros, Lula respondeu às críticas feitas sobre sua proximidade com ditadores africanos, como Muammar Kadafi. O presidente ironizou a imprensa pelo não comparecimento de Ahmadinejad, afirmando que as críticas que recebera eram “preconceito premeditado”.

3 comentários:

Leo disse...

Essa é pra rir. O Berlusconni (Berlô para os íntimos) disse anteontem na tevê estar preocupado por não ter visto seu amigo Gaddafi dar as caras na tevê por mais de dois dias ou algo assim...

Leonardo disse...

MK "estava" no poder há mais de 40 anos; Mubarak havia 30; aí ambos receberam a visita e a "torcida" do kompañero Cold Foot...

Bob disse...

Tinha que mandar o Lulla lá para mediar o conflito, hehehehehe